O que é criação literária e como começar a escrever ficção

O que é criação literária e como começar a escrever ficção

Muitos têm o sonho de publicar um livro, transformar suas ideias em histórias cativantes e lidas pelo público. Quem sabe até se tornar um Best-seller. Afinal, a criação literária proporciona uma satisfação pessoal única. Às vezes, até certo prestígio social e glamour. Por outro lado, existe muito trabalho até realizar um bom escrito e se tornar um autor reconhecido.

Quer saber como começar a escrever ficção como um profissional? Como iniciar sua carreira literária com o pé direito, extrair o melhor da sua ideia e publicar o seu melhor livro (continuamente)? Veja neste post o que você precisa saber sobre criação literária!

O que é criação literária

Em primeiro lugar, criação literária é a produção de escritos com o objetivo de serem lidos pelo público em geral. Literatura nada mais é do que registros escritos, tanto de viés artístico quanto não artístico, obras de ficção ou não ficção.

Assim, embora poucos pensem nisso, a maioria das pessoas já produziu alguma criação literária. Por exemplo, uma tese, dissertação, TCC e outros trabalhos de conclusão de curso. Podemos facilmente transformar monografias em livros destinados a outros públicos além do acadêmico.

Claro, além disso, temos os textos artísticos, geralmente obras de ficção. Se você deseja aprender os passos para escrever um livro de fantasia e ficção, temos um material gratuito sobre o tema. Você pode acessá-lo pelo banner abaixo.

Como escrever um livro de ficção e fantasia em 5 passos

Criação literária e escrita criativa

Outro conceito intimamente ligado à criação literária é a escrita criativa, que se destina ao estudo das técnicas de escrita de criativos como:

  • Poemas
  • Contos
  • Novelas
  • Roteiros
  • Romances
  • E etc.

A escrita criativa vem sendo disseminada por estudiosos norte-americanos, como Robert McKee, Christopher Vogler e Joseph Campbell, só para exemplificar alguns nomes.

“Uma boa história faz a gente achar que viveu uma experiência completa e satisfatória. Pode-se rir ou chorar com uma história. Ou fazer as duas coisas. Terminamos uma história com a sensação de que aprendemos alguma coisa sobre a vida ou sobre nós mesmos. Pode ser que tenhamos adquirido uma nova compreensão das coisas, um novo modelo de personagem ou atitude.” — Christopher Vogler, A Jornada do Escritor.

O objetivo da escrita criativa é transmitir os ensinamentos, as formas, estruturas, os padrões, gêneros literários, as técnicas de escrita e os fundamentos da contação de histórias a fim de dar luz à criação literária de qualidade. Ou seja, a uma boa história como Vogler descreve: capaz de nos emocionar.

Criação literária e Storytelling

Em segundo lugar, outro termo relacionado à criação literária é o storytelling. “Story” significa história ou estória (termo que caiu em desuso no nosso idioma, porém mais adequado para representar o conceito de narrativa). Enquanto “Telling” significa contar, dizer, narrar.

Desse modo, podemos entender que storytelling é a arte de contar histórias. Logo, tem tudo a ver com o processo de criação literária. Assim, como a escrita criativa, o estudo de storytelling visa o desenvolvimento de textos envolventes, capazes de transmitir uma mensagem memorável.

Afinal, histórias em forma de narrativas bem estruturadas são mais facilmente assimiladas pelo cérebro humano. Além disso, pensando em obras artísticas e ficcionais, o papel do escritor é encantar seus leitores.

Portanto, escrita criativa e storytelling são meios para atingir um fim em comum: a criação literária. Sobretudo, quando falamos de escritos de ficção.

Como funciona o processo de criação literária

A escritora Dani Ferreira definiu 5 etapas em seu processo de criação literária e explica melhor cada uma delas no nosso post sobre como escrever um livro passo a passo. De maneira resumida, Dani descreve que o processo de criação literária leva pelo menos estes 5 passos:

  1. Incubação: etapa em que o escritor busca e encontra uma ideia com significado e a deixa crescer naturalmente em sua mente por um tempo. A ideia é equipar sua mente com pesquisas sobre o tema que deseja escrever e deixar seu cérebro fazer as conexões por conta Própria. Ou seja, deixar a criatividade fluir;
  2. Descoberta: etapa em que o escritor faz perguntas à ideia incubada, ou seja, a investiga em todos os seus aspectos e dimensões a fim de conhecê-la vividamente;
  3. Planejamento: etapa em que o escritor usa técnicas de escrita criativa e storytelling para estruturar sua narrativa;
  4. Escrita: etapa de execução e criação literária com todos os estudos e planejamentos feitos nas etapas anteriores. Novamente, o autor vai usar nesta fase os estudos de escrita criativa e storytelling para desenvolver sua obra;
  5. Revisão: etapa de “lapidar” a primeira versão do texto, retirando excessos e trechos que não funcionaram bem com a estrutura planejada, reduzir erros de digitação, incoerências e etc.

Infográfico - Processo de Criação Literária

Biografia e criação literária

Biografia, assim como qualquer outro escrito com o intuito de ser lido, é uma obra literária. Porém, diferentemente na narrativa ficcional, a biografia conta eventos da vida de uma pessoa ou de um conjunto de pessoas. De maneira geral, é baseada em fatos reais.

Por outro lado, biografias também demandam o estudo de escrita criativa e storytelling, uma vez que o objetivo é contar para o público uma história envolvente. Ou seja, transmitir uma mensagem clara, memorável e emocionante.

A biografia vale destaque na criação literária nacional uma vez que é um dos gêneros na lista dos mais vendidos, mesmo com a crise das livrarias.

Se você quer aprender a escrever biografias memoráveis, conheça este curso online:

Curso online como escrever um livro autobiográfico

Como ser um (bom) escritor de ficção

Antes de tudo, não espere se sentir perfeitamente capaz de escrever um livro para começar a produzir o seu! Sim, o estudo é importante, mas é também uma tarefa eterna. O papel do escritor é ao mesmo tempo continuar aprendendo, escrevendo e publicando. Portanto, sente e escreva!

Então, ao se deparar com o papel em branco, você começará a identificar algumas necessidades de melhorias e ferramentas para vencer o bloqueio criativo. Nesse meio tempo, é fundamental buscar novos conhecimentos de escrita criativa e storytelling.

Além disso, segundo Robert McKee, o escritor deve escrever aquilo que acredita. Nesse sentido, escolha um tema que faça sentido para você e seja condizente com seus valores, crenças, princípios e sua visão de mundo. Assim, você será capaz de produzir uma criação literária genuína e transparente.

Como aprender escrita criativa e storytelling

A formação para escritores é algo novo no Brasil, mas já existem instituições de ensino de nível superior oferecendo graduação e pós-graduação na área. Você pode conhecer melhor as ofertas no nosso post sobre cursos para escritores.

Em suma, destaca-se a graduação da PUC em escrita criativa e a pós-graduação em escrita criativa do NESPE. Além disso, você pode começar a aprender imediatamente com cursos online e conteúdos gratuitos em blogs para escritores, como o blog da BookLabs.

Outra maneira de começar a aprender a escrever ficção gratuitamente e sem sair de casa é se inscrevendo em nossa newsletter. Enviamos dicas de escrita por e-mail. Assine e comece a receber!

Ainda é uma ótima opção seguir escritores com experiência no mercado, como nossa fundadora Dani Ferreira. Acesse os links das redes sociais de Dani e comece a segui-la:

A autora está sempre compartilhando dicas sobre o mercado literário. Inclusive, está disponibilizando aulas online sobre como estruturar um livro de ficção. O curso é gratuito por tempo limitado e com apenas 50 vagas. Clique no banner abaixo para saber mais e aproveitar para se inscrever!

Como estruturar um livro de ficção - curso online para escritores

Dica Extra: publique e seja lido!

Como você viu até aqui, a finalidade da criação literária é a produção de obras que serão levadas ao público. Como nossa fundadora diz, “ser escritor é escrever e ser lido”.

Sim, é preciso coragem para expor suas ideias e seus trabalhos. Mas, lembre-se de que você só concluirá sua criação literária quando ela for a público. De maneira geral, os leitores acolhem bem o novo autor e colaboram com críticas construtivas. O seu papel é também acolher estas críticas e usá-las para aprimorar continuamente seu trabalho.

Assim, você se tornará um escritor de ficção cada vez melhor, com uma carreira literária autêntica e profissional. Quer ler mais sobre o assunto? Confira também: